Já falamos mais cedo em nosso site sobre as ações da oposição em torno do assassinato de Marcelo Arruda. O ato bárbaro e isolado de um extremista vinha sendo transformado em instrumento de sangria política do Presidente Jair Bolsonaro pela oposição.

A família falou com o presidente por chamada de vídeo e declararam publicamente que a oposição está tentando transformar a morte do familiar em instrumento para sangrar o presidente. Vale lembrar que a oposição recorreu ao STF e a PGR para imputar ao presidente um suposto crime de ódio. Tudo em uma tentativa covarde de responsabilizar o presidente por um ato isolado e de responsabilidade total do autor. 

A declaração da família inverte o cenário e escancara o medo e a insegurança de uma oposição desesperada diante dos números que não são oferecidos ao público e que fizeram de Jair Bolsonaro presidente em 2018.

A história irá se repetir em 2022! 

Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress