Em todas as falas do Presidente observamos logo depois os jornais pipocarem a narrativa afirmativa de que ele é um defensor do fascismo. Sabemos que a acusação está muito distante da realidade dos fatos. É preciso narrar uma falácia para que mais tarde esta seja vista como verdade por uma parcela da população criada como gado em confinamento engordada com textos contraditórios e totalmente desconexos de Paulo Freire. 

Precisamos voltar ao objeto deste texto para não parecermos ainda mais com aqueles confinados, ou brevemente com outros que integram o famoso G7 lá da CPI da Pandemia.

Vamos começar nossa explicação com uma simples pergunta hipotética. O presidente poderia defender o fascismo? Não caia da cadeira! Ele pode... Sim! Ele pode. Com as mesmas garantias que um comunista pode defender sua ideologia. A democracia trouxe em seu bojo a livre escolha pela maioria e por isso e nesses moldes o Presidente foi eleito. Não há crime de pensamento ou ideologia em qualquer linha do código penal.  Muito menos por ele ter sido eleito no mesmo pleito em que os comunistas foram derrotados.

Talvez seja agora o momento em que de fato você cairá da cadeira! Vamos continuar com a linha hipotética que versa sobre a suposta ideologia fascista do presidente. Você sabia que o comunismo é contrário ao Estado Democrático ou à Democracia? Sim, devo salientar que ambas são ideologias contrárias. É muito fácil acusar o presidente de fascismo estigmatizando o presidente e seus apoiadores por essa suposta contrariedade à democracia, mas não se pode esquecer da gênese comunista que entre as bases descritas em seu manifesto também trazem a mesma contrariedade, a mesma democracia. Sabe qual é a diferença entre o fascismo e o comunismo neste caso específico? O fascismo é utilizado como nomenclatura para estigmatizar políticos que são contrários ao comunismo, mas por outro lado, os comunistas utilizam o povo como escudo para o discurso contrário aos que se opõem aos objetivos ideológicos. Não podemos esquecer que os comunistas mesmo sendo contrários ao Estado Democrático não se consideram uma ameaça para a democracia - fala tão incompreensível como as confusas linhas de Paulo Freire em muitos de seus livros - conseguiu captar o x da questão?

Ainda que você não tenha captado o x da questão, veja se existe na América Revolucionária do Sul alguma crítica oficial ao comunismo e as mazelas deixadas por essa ideologia ao longo da história. Você não encontrará! Aí, se levanta alguém com coragem para contraditar o comunismo  logo é estigmatizado de fascista e prontamente lhe é imputado o inexistente crime de pensamento. 

O comunista pode falar o que quiser, assim como o fascista ou o socialista. O direito de expressar ou emitir opinião é de todos os brasileiros, também garantido pela constituição - mesmo que não concordemos com ela,  não sendo exclusivo de uma determinada classe ou ideologia. 

Lembre-se! Você poderá contraditar o meu texto sendo educado, rude, ignorante ou seguir qualquer outra linha de conduta que tenha aprendido ao longo da vida, mas terá que conviver com alguém como o presidente  Jair Bolsonaro. Ele venceu nas urnas, enfrentou a esquerda comunista brasileira e em 2022 vencerá novamente. 

Chorar também parte do direito constitucional de todos os brasileiros, pois é considerado uma forma de livre expressão. Assim, em 2022, prepare-se para uma nova derrota, mas esqueça o tal crime de pensamento! Bolsonaro não é fascista e o crime? Ele não existe.