A esquerda socialista/comunista brasileira e boa parte daqueles que querem trazer de volta os esquemas de corrupção, trabalharam para que o projeto conhecido como “Nova Lei de Segurança Nacional” fosse aprovado na última terça-feira (10/08) o texto-base do projeto de lei revoga a antiga Lei de Segurança Nacional e adiciona ao Código Penal os crimes contra a democracia e soberania nacional. A votação ocorreu de forma simbólica. Todos os destaques foram rejeitados e o projeto vai à sanção presidencial.

O Projeto de Lei (PL) 2.108/2021, foi relatado pelo senador Rogério Carvalho (PT), estabelecendo punição para crimes de espionagem e por atos contra o país, participação em atos de guerra e fornecimento de documentos sigilosos para outras nações que possam resultar risco ao Brasil. O projeto também cria punição especifica voltada para o presidente Jair Bolsonaro, pois a esquerda socialista/comunista e baderneira do Brasil, teme nunca mais voltar ao poder após o governo Bolsonaro. Para garantir esse retorno ao poder, o projeto também prevê punição para quem tentar derrubar governos eleitos e tentativas de inviabilizar o exercício dos poderes. Atos contra o processo eleitoral também passam a ser passíveis de punição.

O presidente tem o poder para vetar alguns pontos do projeto ou sua totalidade, mas o congresso ainda poderá derrubar o veto em sessão especifica para apreciação desse tipo de ação. A corda ainda irá esticar um pouco até o fim desse cabo de guerra. Já podemos preparar e treinar o cabo e o soldado!