Já é notícia que a Comissão Especial da Câmara aprovou na noite da última segunda-feira (9), por 22 votos a 11, o texto da Proposta de Emenda Constitucional 125/11, que propõe a adoção do sistema conhecido como distritão. Você certamente deve estar se perguntado que raios seria o tal do Distritão. Então vamos lá!

Quando entra em vigor? A PEC prevê que o sistema já seja utilizado nas eleições de 2022. 

Como funciona o Distritão? A proposta prevê eleições para deputados estaduais e federais por maioria majoritária, conhecido por “distritão”. Neste modelo, seria eleito o candidato com mais votos em cada localidade, independentemente dos partidos. Hoje, as eleições para deputados e vereadores usam o sistema proporcional, em que o número de cadeiras de cada partido é decidido pelo cálculo do coeficiente eleitoral. Dos sete destaques, apenas um foi aprovado, o que previa o distritão misto, em que parte dos eleitos seria por voto majoritário e outra parte pelo sistema proporcional.

O Distritão misto é a preocupação da esquerda em ver reduzida sua representação política, pois os brasileiros não suportam mais os partidos comunistas e socialistas na política nacional. É um destaque que não deveria ser aprovado!