Em havana um dos bairros mais pobres foi mais uma vez palco de um raro acontecimento em Cuba: um protesto contra o governo! No último fim de semana, moradores de San Isidro, em Havana Velha, centro histórico da capital cubana, impediram a polícia de algemar e deter o rapper dissidente Maykel Osorbo, em uma inusitada afronta às autoridades, segundo vídeos veiculados em redes sociais.

Dezenas de pessoas seguiram o rapper até a sede do Movimiento San Isidro, grupo de jovens artistas ao qual ele pertence, e iniciaram um protesto de rua em que gritavam palavras de ordem por mudança e contra o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel. Mas essa não foi a única manifestação de desobediência civil ocorrida recentemente.

Em Santiago de Cuba, dezenas de pessoas, lideradas pelo veterano opositor José Daniel Ferrer, lançaram uma greve de fome há algumas semanas que chamou a atenção de diferentes personalidades, governos e instituições, incluindo a União Europeia.

A greve já soma 44 pessoas, algumas no exterior, segundo dados da oposição União Patriótica de Cuba (Unpacu), e é vista como uma das maiores já realizadas na ilha nas últimas décadas.

O regime cubano está ruindo de vez e em breve os entusiastas petistas do Brasil não terão mais o paraíso comunista para chamar de seu. O povo está cansado de assistir a evolução do mundo a regressão e deterioração de Cuba e os bolsos cada vez mais abarrotados daqueles que fazem o povo sofrer.

Se nem Cuba quer ser Cuba, não seremos nós a próxima!