O Ministério da Defesa e as Forças Armadas emitiram uma nota oficial repudiando as declarações do presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM), emitida na última quarta-feira (7). Segundo o comunicado, ele "desrespeitou" os militares e "generalizou esquemas de corrupção".

Além de várias menções à ala militar, o desafio era claro e evidente, tanto que a oitiva terminou com o pedido de prisão do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Dias. 

O presidente da comissão sofreu grande pressão. Sentindo-se intimidado pelas forças armadas, fez um discurso na manhã desta quinta-feira (8) valorizando as forças armadas e exaltando a importância das instituições que guardam nosso país. 

Leia o comunicado na íntegra:
Será que a retratação colou? Acho que não! A tensão está chegando ao nível máximo. Talvez o cabo e os dois soldados sejam enviados para outro lugar...