O Ministério da Saúde oficializou, em edição extra do Diário Oficial da União, a compra das vacinas contra a Covid-19 produzidas pelas empresas Janssen e Pfizer/BioNTech, anunciada na última quarta-feira (3). As portarias assinadas por Roberto Dias, diretor de Logística em Saúde da pasta, preveem a compra sem licitação de 38 milhões de doses da vacina da Janssen (dose única do imunizante), braço farmacêutico do grupo Johnson & Johnson, e 100 milhões de doses da vacina da Pfizer (requer duas aplicações do imunizante).

Com o anuncio da compra, o Presidente pega boa parte dos opositores de surpresa nesta quinta-feira (4), uma vez que, os ataques constantes ao presidente eram direcionados principalmente por conta do tema.

Os grupos opositores e a ala oposicionista do congresso não se manifestaram sobre a compra das vacinas. Será que só conseguem enxergar e destacar defeitos?