Qual dos filhotes será alimentado pelo PSDB? Certamente uma questão debatida internamente no partido e que encontra certa resistência por deputados federais que reagiram negativamente às articulações para que o governador paulista, João Doria, venha a assumir a presidência nacional do partido.  Uma reunião em forma de almoço com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, nesta quinta-feira (11), em Porto Alegre pode ser uma das várias rodadas de articulação para barrar o tucano paulista em sua tentativa de assumir o ninho.

Segundo parlamentares da legenda, a ideia inicial será usar a reunião para pedir ao governador gaúcho que se movimente para viabilizar sua candidatura à Presidência da República nas eleições de 2022, atrapalhando os planos de Doria. A confusão, desentendimento e a guerra de penas para dominar o ninho tucano irão contribuir para que Bolsonaro consiga novamente derrotar seus adversários políticos no próximo pleito em 2022.

A articulação com o governador é coordenada principalmente pelos aliados do deputado Aécio Neves. O grupo de Aécio demonstrou irritação não só com a articulação de Doria para assumir o comando do PSDB, mas também pela explicita tentativa de expulsar o deputado mineiro do partido.