Dois vazamentos de dados em menos de um mês colocaram em risco as contas de milhões de brasileiros. Agora o povo enfrenta sérias dificuldades e tem motivos de sobra para se preocupar com o uso indevido dos seus dados. O sigilo de informações de milhões de pessoas físicas e jurídicas, incluindo CPF, fotos, salário, hábitos de consumo e números de telefone foram expostos, e nem o presidente Jair Bolsonaro escapou do vazamento.

Mas não custa ficar alerta. Uma consulta periódica poderá lhe ajudar a saber se alguma transação foi feita em seu nome e sem o seu consentimento. Agora uma ferramenta do BC (Banco Central) permite que você verifique se alguém se aproveitou dos dados vazados para abrir uma conta ou fazer um empréstimo.

Através do "Registrato" é possível conseguir um relatório online de diversas informações do sistema financeiro e monitorar o uso indevido do seu CPF.

O sistema Registrato é gratuito e emite relatórios como:

- Indicação das suas chaves Pix cadastradas em bancos e instituições de pagamento.

- Informações sobre empréstimos e financiamentos em seu nome.

- Lista dos bancos e financeiras onde você possui conta ou outro tipo de relacionamento, como investimentos.

- Certidão de inexistência de contas em bancos.

- Dados sobre operações de câmbio e transferências internacionais que você realizou.

- Os relatórios são sigilosos e só podem ser consultados por você ou por alguém autorizado por você.

Veja como acessar o sistema e checar suas informações:

Primeiro acesso:

- Entre no site do Registrato.

- Se você nunca acessou o sistema, terá que fazer um cadastro, que fica pronto na hora. Basta clicar em "Sou Pessoa Física", logo abaixo do título "Primeiro acesso".

Há três formas de se registrar:

- Com o celular ou tablet (usando o aplicativo do seu banco).

- Com o internet banking (acessando sua conta no banco pelo navegador).

- Com certificado digital (arquivo eletrônico que serve como uma assinatura pela internet).

Para pessoas jurídicas, o registro só pode ser feito via certificado digital.

Registro pelo celular ou tablet:

- Abra o aplicativo do seu banco.

- Procure a opção "Registrato" (se não estiver destacada no menu inicial, costuma estar disponível na aba de serviços)

- O app vai gerar um PIN (código com números e letras) que deve ser informado no site do BC.

- Conclua o cadastro no site do BC (use este link), informando e-mail e número de celular

Registro pelo internet banking.


Use este link para preencher seus dados (CPF, data de nascimento,primeiro nome da mãe e instituição financeira).

 

- O sistema vai gerar uma frase de segurança para continuar o credenciamento no site do seu banco.

- A frase vale por 48 horas.

- Siga as instruções da página do Banco Central.

Registro com certificado digital:

- Com o certificado digital habilitado no seu dispositivo, entre nesta página e selecione a opção "Certificado digital". O BC aceita os formatos e-CPF tipo A1 ou A3.

- Clique em "obtenha a senha de acesso"

- Após digitar a senha do seu certificado, o sistema solicitará a confirmação de dados como e-mail e número do celular.

Como pedir os relatórios:

Uma vez cadastrado, basta usar o email ou CPF e a senha para acessar o sistema Registrato.

Logo na página inicial você verá quatro opções:

- Minhas Chaves Pix

- Meus Endividamentos (SCR)

- Meus Relacionamentos Financeiros (CCS)

- Minhas Operações de Câmbio

A primeira opção emite um relatório de todas as chaves Pix vinculadas ao seu CPF.

A segunda opção informa os empréstimos e operações de crédito dentro do período de meses que você mesmo vai escolher. Suas faturas do cartão de crédito e financiamentos, por exemplo, serão exibidas.

A opção "Meus Relacionamentos Financeiros" dá a data em que você abriu a conta em um banco, corretora, fintech ou outra instituição financeira. Se aparecer algum nome estranho, faça uma busca na internet para descobrir qual é aquela instituição.

A função de operações de câmbio é a única que não emite relatório imediatamente, pois será solicitado um prazo de até dois dias úteis.

Em todos os casos é necessário ler e aceitar os termos de uso do sistema antes de pedir a emissão do relatório.

Ainda tem dúvidas? Consulte o site deperguntas e respostas sobre o Registrato clicando neste link.

O que fazer em caso de golpe?

Se você identificou uma utilização indevida do seu CPF, entre imediatamente em contato com a instituição financeira que aparece no relatório. Quanto antes você comunicar o fato, maior a chance de conseguir parar o golpe e evitar prejuízos.

O BC tem um canal para registrar reclamações, que pode ser útil caso a instituição financeira não apresente um atendimento satisfatório e ágil.

Em caso de fraude, procure também a polícia para registrar um boletim de ocorrência.


Fonte: UOL Economia, Banco Central do Brasil