Sei que a imagem da postagem não é das mais agradáveis, mas precisamos dela para ilustrar o artigo desta semana. Vamos falar sobre o termo "descamisados". Uma expressão muito comum e utilizada por políticos para se referirem aos pobres e miseráveis. Alude suposição de que não possuem roupas (camisas), mas que na verdade foi criada para definir um público muito específico.

Tudo começa lá na Argentina de Péron... Fazia muito calor durante o Cabildo Abierto peronista, uma espécie de manifestação pública da Plaza de Mayo (Buenos Aires) na década de 1940. Os pobres, que ali se concentravam aos milhares e que vieram de vilas distantes do centro, tiraram suas camisas para se refrescar na fonte da praça. Evita Perón, da sacada da Casa del Gobierno, a Casa Rosada, viu aquilo e, encantada com essa espontaneidade, passou a chamá-los de “los descamisados”. A partir daí o termo descamisado tornou-se um símbolo para o governo peronista.

Minha opinião...
O descamisado é o povo sofrido, combalido pela desigualdade e a impiedade daqueles que deveriam zelar pelo bem de todos os filhos de uma nação, independentemente de sua posição ou ideologia política. Descamisado é o que esteve na Praça de Maio em Buenos Aires na Argentina, também são aqueles que até hoje sofrem as mazelas em nosso Brasil continental e que ainda conseguem reunir forças para ir as ruas lutar contra a corrupção sem proteger políticos de estimação. O termo era poeticamente utilizado pelos políticos brasileiros em referência ao nosso povo. Caiu em desuso já faz algum tempo, mas ainda pode ser usado para definir as agruras do nosso povo, suas perdas, suas lutas e seus desafios, que parece não ter fim. Descamisado é o povo, culturalmente inferior, mas que luta com honra. Porque, no fundo, não acreditam mais nas promessas vãs de seus líderes e hoje arregaçam as mangas para que possam vestir ao menos a camisa da dignidade, da esperança e do amor por nossa nação. Podemos ser descamisados para o romântico discurso político, mas vestimos a camisa para fazer o bem e o que é certo. Esta é uma opinião pessoal sobre o termo “descamisados”.

O uso da expressão no Brasil...
Não espere um texto enorme em explicação ao termo. É rápido e curto! Pois lá em 1989, o então candidato à presidência Fernando Collor de Mello, durante a sua campanha eleitoral usou o termo "descamisados e pés descalços" para se referir aos pobres. A Expressão ''Pai dos descamisados'' foi usada como slogan de Collor nas eleições de 1989, as primeiras diretas para presidente depois do regime militar. Daí, já se pode imaginar que a intenção era atrair votos de uma grande, numerosa e vulnerável parcela da sociedade, se auto intitulando como cuidador, protetor ou simplesmente. Pai daqueles que viviam a margem. Mais tarde os partidos de esquerda iriam utilizar a expressão para alcançar esta parcela da população.

O termo não é mais utilizado com frequência entre os políticos, mas nosso país ainda está repleto de descamisados.

Referencias:
- O'Donnell, Pacho (2009). Juan Manuel de Rosas, el maldito de la historia oficial. Buenos Aires: Grupo Editorial Norma. 39 páginas. ISBN 978-987-545-555-9
 - Jonathan Ablard, Madness in Buenos Aires: Patients, Psychiatrists, and the Argentine State 1880-1983 (Athens: Ohio University Press, 2008), 179.
 - Thomas Skidmore and Peter Smith, Modern Latin America (New York: Oxford University Press, 2005), 86-9.
 - Lawrence A. Clayton, A History of Modern Latin America, 2005, 504.